Opções
  • Imprimir

    Imprimir
  • Favoritar

    Favoritar
  • Compartilhar

    Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter

Pesquisa comprova contribuição de Tubarão para o Espírito Santo

Publicado em 07/11/2017

ArcelorMittal Tubarão
ArcelorMittal Tubarão

Estudo feito por cinco pesquisadores da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) demonstra a importância da ArcelorMittal Tubarão para a economia e a sociedade capixaba. O trabalho analisou dados do período de 1996 a 2016, apontando a influência positiva na geração de riqueza e no compartilhamento de boas práticas e valores. “A empresa tem raízes profundas que nutrem diferentes ramos da sociedade, influenciando a forma como outras organizações atuam. O estudo ajuda a enxergar esse papel e sua complexidade”, diz a economista Angela Maria Morandi, uma das coordenadoras do trabalho. Para o presidente da ArcelorMittal Brasil e CEO Aços Planos América do Sul, Benjamim Baptista Filho, o documento é uma ferramenta de gestão. “Trata-se de um valioso instrumento para que possamos avaliar nossa atuação e direcionar a gestão para, no futuro, potencializar ainda mais os efeitos positivos de nossas interações na região que nos abriga”.
O impacto da empresa na economia é significativo, representando 12,7% do Produto Interno Bruto (PIB) capixaba. Somente os gastos diretos (compras e salários) equivalem a 3,6% do PIB estadual. De 1996 a 2016, foram investidos na Usina um total de US$ 4,9 bilhões, valor equivalente a 30,6% de todos os aportes realizados pelo governo do Espírito Santo. Em 2005, o investimento da nossa empresa somou US$ 820 milhões e foi superior aos do Estado, que ficaram em US$ 564 milhões. A influência da ArcelorMittal Tubarão foi ampliada, a partir de 2004, com o crescimento de 218,2% no volume de compras de fornecedores locais. Além de injetar, por meio da aquisição de produtos e serviços, um total de R$ 34 bilhões na economia capixaba, a empresa atuou para capacitar e melhorar a qualificação dos fornecedores locais.  
A localização e o seu bom aproveitamento representam um dos diferenciais competitivos mais importantes da unidade, segundo o relatório.  Estar situada junto a um complexo de transporte ferroviário e portuário contribuiu para a empresa se tornar uma das maiores e mais importantes produtoras de aço do mundo. A usina é hoje a maior produtora de aço bruto do país, contribuindo com 22,5% do total da produção nacional. Entre 1996 e 2016, a participação anual média foi de 16,6% e manteve um ritmo positivo de evolução no período. 

 

Consumo consciente
Ainda de acordo com a pesquisa, cada vez mais a Unidade tem buscado um alinhamento aos desafios globais do desenvolvimento sustentável. Entre os objetivos estão criar e disseminar práticas voltadas a dar maior eficiência ao uso dos recursos naturais; aumentar a segurança para as pessoas e minimizar os impactos ao meio ambiente. Um bom exemplo é o sistema de resfriamento dos equipamentos implantado pela empresa e que utiliza a água do mar. Hoje, cerca de 95,5% da água utilizada por Tubarão vem do mar. Os outros 4,5% vêm em estado bruto da Cesan e 97,8% é recirculada. A ArcelorMittal Tubarão também gera a energia que consome por meio de um sistema de reaproveitamento dos gases produzidos no processo siderúrgico. Com isso, além de não impactar o sistema público, evita a emissão de gases na atmosfera e, ainda, obtém receita do excedente, que é comercializado no Sistema Integrado Nacional (SIN).

Confira o relatório completo em: 

http://tubarao.arcelormittal.com/pdf/galeria-midia/relatorios-publicacoes/sumario-arcelormittal-tubarao-es.pdf